Universidade dos Açores

Universidade dos Açores é uma instituição pública de ensino superior portuguesa.

Fundada em 1976 e localizada no Arquipélago dos Açores e é composta por pólos em três ilhas – São Miguel (cidade de Ponta Delgada), Terceira (cidade de Angra do Heroísmo) e Faial (cidade de Horta).  A Universidade dos Açores tem-se afirmado como um dos principais pilares da autonomia e do desenvolvimento socioeconómico dos Açores e como lugar de excelência para o estudo das questões Atlânticas.

Congregando valências de ensino universitário e politécnico, a UAc conta com quatro faculdades, duas escolas politécnicas e doze unidades de I&D, nas áreas das Ciências Sociais e Humanas, da Economia e da Gestão, das Ciências e Tecnologias, das Ciências Agrárias e do Ambiente e da Saúde.

No seu enquadramento geográfico e geodinâmico, a UAc é um laboratório natural privilegiado para o estudo da biodiversidade e o acompanhamento de fenómenos e riscos naturais nas áreas da vulcanologia e da sismologia, da climatolog

 

ia, e do respetivo impacto ambiental, social, económico e cultural.

 

 

O Campus de Ponta Delgada

Casa de Ponta Delgada

A sede da Universidade instalou-se a norte da cidade de Ponta Delgada, ao lado do Relvão, num Palacete construído em finais do século XIX.

A arquitetura externa do Palacete mantém-se praticamente incólume desde finais do século XIX até hoje. O interior foi remodelado, nomeadamente após um incêndio que deflagrou no edifício, na madrugada de 12 de junho de 1989. Para lá dos estragos materiais na arquitetura da Casa, os prejuízos na cultura universitária foram também imensos, numa instituição jovem que tinha no antigo Palacete o coração da vida universitária, entre aulas, serviços de gestão e de direção e a Biblioteca. Livros, documentos de arquivos privados, certificados e processos de alunos e docentes, numa época em que ainda dominava a memória papel, foram engolidos por um incêndio que consumiu um património documental precioso até então recolhido e salvaguardado pela Universidade.

Mas a Universidade lentamente se reergueu e reconstruiu-se literalmente das cinzas. Em 1991, um novo edifício, ainda hoje localizado defronte da Escola de Enfermagem, recebia os serviços da Reitoria, enquanto o antigo Palacete era recuperado. Em 1995, era a vez de se estrear o complexo das Ciências Humanas; em 2001, o Complexo Científico e a Aula Magna; e, em 2003, o edifício da Biblioteca universitária.

Acompanhando todo este percurso arquitetónico, a Universidade teve sempre o benefício de contar com uma belíssima área ajardinada, um legado do segundo Visconde do Porto Formoso. Com efeito, Para lá do Palacete, o Visconde anexou à área de residência um parque natural privado, seguindo um modelo de enquadramento próprio da época, que conjugava património edificado com património natural.

Com cerca de 15.000 metros quadrados, numa composição estreita (45 metros de largura x350 m de comprimento até ao limite norte), o parque apresentava duas áreas funcionais diferentes. Assim, nas traseiras da casa (onde hoje se encontra o parque de estacionamento da Universidade) localizava-se a zona de hortas e um campo de criquet; à sua frente, instalou-se o jardim, que obedeceu ao estilo romântico, muito de acordo com a moda da elite micaelense da época.

O jardim, ainda hoje um dos elementos nobres da Universidade, apresenta um núcleo ocupado por um lago oscilante, ladeado por duas alamedas repletas de elementos artificialmente naturais, com o propósito de imitar a natureza, como a construção da gruta em pedra vulcânica vermelha e a implantação de espécies exóticas.

 

Morada: Rua da Mãe de Deus – 9500-321 Ponta Delgada

Tel: +351 296 650 000